sábado, 1 de novembro de 2008

Cientistas mexicanos aqueceram tequila a 800 graus C e obtiveram diamantes microscópicos. Para isso, usaram líquidos como acetona, etanol e metanol, além de água, em equipamentos próprios para produzir cerâmica. As moléculas do vapor se romperam em fragmentos menores, com átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Os microdiamantes obtidos, porém, eram menos circulares que os naturais.

Um comentário:

Magia na Cozinha disse...

Puxa! Que interessante!
Bjs :)