sábado, 1 de maio de 2010

As muitas texturas do chocolate

Tenho um amigo chocólatra que vive à procura do chocolate quente perfeito. A julgar pelo que experimentei na casa dele da última vez, chegou bem perto... também, ele usa uma técnica complicada, que envolve uma mistura de leite integral, chocolate em barra e cacau em pó Valrhona.


Nesses dias frios e chuvosos, nada como um bom chocolate quente. Folheando um livro de Francisco Migoya, confeiteiro badalado que também é professor do CIA, descobri uma receita interessante: para uma xícara (que acaba dobrando de volume e fazendo duas), ele usa 180 gramas de leite integral (que eu já substituí por leite desnatado e também ficou ótimo), 68 gramas de chocolate meio amargo de boa qualidade, uma pitada de flor de sal e uma pitada de lecitina de soja em pó (soube que vende em farmácias, mas ainda não procurei - tenho usado emulsificante para sorvete).


Depois de ferver o leite, misturo com o chocolate em pedaços e mexo um pouco até o chocolate derreter quase todo. Então é hora de usar o mixer: bato até homogeneizar. Uma paradinha com o mixer e misturo a flor de sal e a lecitina/emulsificante. Mais um ou dois minutos com o mixer e está pronto um chocolate delicioso, cremoso, leve e aerado. O melhor é que a espuma não se desfaz, continua proporcionando uma sensação superagradável até o último gole...




**********************************************



Chocolate que não engorda é sonho de todo mundo. Vi que era um sonho impossível quando me disseram que, pra compensar a falta de açúcar, o chocolate diet muitas vezes tem mais gorduras - e calorias - que o chocolate comum (ou seja, só serve para diabéticos).

Até que ouvi falar do francês Le Whif, o chocolate que não engorda. Não engorda por uma razão bem simples: você não come o chocolate. É mais como fumar narquilê, engolindo a fumaça depois. A cada vez que aspira o Le Whif, você ingere várias partículas de chocolate - que o fabricante garante não terem mais que uma caloria.

O perigo é o negócio funcionar como aquela primeira gotinha de sangue nos filmes de vampiro - a criatura emocionalmente fragilizada e afetivamente carente sentir o gostinho e partir dali para uma barra tamanho grande...

Comigo, até agora, tem funcionado. Depois de aspirar as minhas gotinhas, não dá vontade de comer mais nada, nem mesmo de escovar os dentes - até porque a qualidade do chocolate é tão boa que, depois de algumas gotas de puro chocolate europeu, sei que não vou me satisfazer com uma barra de chocolate qualquer.



São 3 sabores: chocolate meio-amargo puro, chocolate com framboesa e chocolate com menta. Tem ainda a caixa mista com todos os sabores, e você pode comprar por unidade. A caixa com 18 unidades (cada unidade dá para umas 8 aspiradas, diz a embalagem) custa 24 euros, mais o frete - o que acaba saindo em torno de 70 reais. Não é indicado para quem gosta de chocolate ultradoce - mas é recomendado para quem, como eu, adora uma novidade.

4 comentários:

Magia na Cozinha disse...

Este chocolate quente ficou muito bom! Eu adoro. A qualidade do chocolate deve fazer toda a diferença.
Qual a função da lecitina de soja neste caso? Aqui acho que vendem a granel em boas lojas, como Whole Foods e The Fresh Market.
Tem gente que me odeia pq digo que o chocolate no Brasil é ruim,mas é verdade.
Não é vergonha não saber fazer bem alguma coisa, mas não custa tentar aprender a fazer melhor com quem sabe.
Esta do chocolate aspirado é interessante, mas não substitui o prazer de comer de verdade. Eu gosto de ter miniaturas aqui em casa. As vezes basta comer uma e deu.
Bjs :)

Nádia Lamas disse...

Claudia, a lecitina estabiliza, ou seja, mantém a textura aerada... já reparou que às vezes, logo depois de você bater o líquido, ele se "divide", com a parte líquida embaixo e a espuma em cima? é pra evitar isso.Quando a gente bate a maionese, é a lecitina da gema que faz com que a mistura aumente de volume, fique cremosa e permaçeça junta.

Mas, como eu disse, ainda não experimentei com lecitina, só com emulsificante. A lecitina que eu vi vendendo era um creme parecido com o emulsificante, que eu já tinha, aí achei besteira comprar... mas gostaria de tentar com a lecitina em pó, como manda a receita.

Concordo com você e não fico nem um pouco chateada de você dizer que o chocolate daqui não é bom... afinal, a culpa não é nossa. Eu me pergunto por que é ruim... por que é mais barato? por que as pessoas aqui preferem assim?

o chocolate aspirado é uma curiosidade... bom pra dar de presente, brincar com os amigos... claro que não é a mesma coisa que comer um bom chocolate.

beijos,

doceconfissao disse...

Como boa fanática por chocolate, ele em forma liquida e quentinha diria que é uma das minhas coisas preferidas do mundo! Infelizmente o melhor que já tomei fica a milhares de km de distância, na Irlanda!
Enquanto aquele está fora de alcance, com certeza tentarei o seu!
E eu queria muito saber onde você conseguiu esse "arzinho de chocolate"! Queria muito experimentar!

Marina
Confissões de uma doceira amadora
http://doceconfissao.wordpress.com/

Nádia Lamas disse...

Oi, Marina

Bem-vinda a bordo! Deve ser mesmo chato sentir saudade de um chocolate quente que está na Irlanda... mas acho que são grandes as chances de você gostar deste.

Se quiser comprar o "arzinho" é só clicar no link com o nome dele, eu pus porque sabia que vocês iam perguntar... bjs e boa sorte!