terça-feira, 26 de julho de 2011

Café da manhã pelo mundo



Os alemães começam o dia com pães, queijo, ovos e bacon, mas uma coisa não pode faltar: a salsicha.


Na Argentina, café da manhã tem media luna, o pãozinho adocicado (não confundir com o croissant, pois são diferentes). Tem também doce de leite, chocolate quente, suco de laranja e pão de miga (aquele pão de forma bem fininho) recheado com presunto e queijo.


Os australianos iniciam o dia comendo vegemite, pasta vegetal escura e salgada (lembra missô) que eles passam no pão ou na torrada.



Em Barbados, ilha do Caribe, o café da manhã tem ovos mexidos, bacon, torrada, geleia, chocolate frio e... feijão - servido doce e pastoso, passado na torrada e no pão.


No Canadá, pães, croissants, ovos, panquecas e waffles com xarope de maple, uma especialidade local. 


Na primeira refeição do dia os chineses já encaram sopa, legumes, arroz e frituras.


Na Espanha, os bolinhos chamados magdalenas são consumidos pela manhã em diferentes sabores. O desjejum dos espanhóis também pode ter churros - sem recheio.


Café da manhã americano: ovos, bacon, cereais, presunto, suco de laranja, panquecas, leite, waffle, geleia - além das "hash browns", versão americana da batata rosti



Na França, pães, croissants, queijo, suco de laranja, frutas, manteiga e café.

Na Hungria (acho que em quase todo o leste europeu), eles comem coisas bem estranhas: além de pão, carnes embutidas e ovos, também tomate, pepino, pimentão...


Na Inglaterra, salsichas, molho de tomate, ovos, cereais, pães, manteiga, geleia, leite, suco de laranja, bolo... e até torrada com feijão.


O desjejum dos japoneses inclui arroz, legumes, peixe, chá verde, tofu, sopa de missô e macarrão. 


E os mexicanos começam o dia com leite, frutas, pães, ovos, tortillas, burritos, quesadillas e queijo. (fonte: Terra)

7 comentários:

Santa Gastronomia disse...

Caramba, Nádia!
Não sei se iria gostar desses cafés da manhã, rsrs, tudo tão pesado...
Acho que os dos japoneses são os mais light, mas é esquisito comer arroz de manhã...
e esse com feijão no pão? Ô loco!!!
Prefiro o nosso: pão na chapa com uma média, hahahaa...

Bjinhus..

Eduardo disse...

O que meu mais vontade de comer foi o francês. Como é difícil encontrar um bom croissant!

Beijo!

Anônimo disse...

Deu uma saudade das "magdalenas"
Acho que engordei alguns kilinhos, quando estive lá, por conta "delas"....
Besos.
KB

Nádia Lamas disse...

Pois é, Sandra, eu até gosto de ovos, embutidos e uma batatinha daquela dos americanos, mas pepino e pimentão já é demais. Pensando bem, eu não gosto de pepino e pimentão em hora nenhuma!

Edu, croissant é tudo de bom. Vc já tentou fazer? ficou bom? tão trabalhoso... e a manteiga francesa faz toda a diferença.

Katita, sabe que eu nunca experimentei essas magdalenas espanholas? só conhecia madeleine francesa, nem sabia que tinha na Espanha. parecem ser ótimas, tenho que ir à Espanha provar!

beijos aos três!

Bruna do Gourmandisme disse...

Que belo post, adorei! Já estou me imaginando no Canadá, com muito maple syrup!!!! rs

Aproveito para te convidar a participar do sorteio lá no Gourmandisme: uma cesta de produtos Hershey's! beijos

Eduardo disse...

Eu já fiz. Mas realmente, dá muuuuito trabalho. E usei manteiga nacional mesmo. Ficou muito bom.
Mas eu considero uma tarefa quase impossível achar um bom croissant pra vender.

Nádia Lamas disse...

Bruna, eu tenho a sorte de não gostar de maple? além de calórico, por aqui é bem caro... bjs!

Eduardo, comprei o livro da Escola do Pão e vou ver se me animo a fazer algumas receitas, entre elas a de croissant. bjs!