sexta-feira, 22 de junho de 2012

Burrata

A burrata não chega a ser novidade na prateleira dos supermercados. Agora, entretanto, ela vive seus 15 minutos de glória: é blog fazendo degustação de burratas, é restaurante servindo de entrada um prato com quatro tipos diferentes de burrata.
Feita com leite de búfala, de vaca ou ambos e misturada com creme de leite, a burrata deve ser consumida preferencialmente fria e tem consistência cremosa/pastosa, daí o nome burrata (burro significa manteiga em italiano).

Ansiosa pra comparar algumas das principais marcas à venda, comprei a Vitalatte, a Bom Destino e a mineira Borghese (mais difícil de encontrar, aqui no Rio só vende na Casa Carandaí.


 A Bom Destino é a de consistência mais firme. Tem uma camada externa mais durinha, tipo mussarela mesmo, e um interior de cor e textura bem diferentes, mais cremoso. À base de búfala, é bem saborosa.

Fiquei enlouquecida quando soube que existia burrata defumada. No site a Borghese afirma que é lançamento exclusivo deles e que não existe nem na Itália. Minha expectativa era enorme, mas confesso que me decepcionei um pouco. Talvez se misturada com outros ingredientes ela seja mais valorizada, mas pura ou só com pão achei um tanto enjoativa. O leite usado é de búfala e a textura é "pedaçuda", ou seja, tem uma casquinha e um recheio cremoso cheio de pedacinhos mais duros.


A grande campeã, na minha opinião, foi a Vitalatte. O "menos é mais" de Madame Channel nunca foi tão verdadeiro como em se tratando de burratas: textura cremosa imersa em soro, sabor de leite puro, fresco, de férias na fazenda... dá pra salgar ou apimentar levemente, já que o sabor é mais neutro.

Nenhum comentário: